Dinheiro

Jeff Bezos supera Bill Gates e se torna o homem mais rico do mundo

Jeff Bezos, CEO da Amazon - Drew Angerer/AFP

O CEO da Amazon, Jeff Bezos, de 53 anos, superou o fundador da Microsoft, Bill Gates, e se tornou a pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna de US$ 90 bilhões, segundo a revista americana “Forbes”. É também a primeira vez em que um bilionário atinge esse montante em dinheiro.

Quando os mercados abriram nesta quinta-feira, com a alta de 1,6% da Amazon, o empresário acrescentou US$ 1,4 bilhão ao valor de seus ativos — o suficiente para fazê-lo superar em US$ 500 milhões o filantropo que liderou a lista dos mais afortunados nos últimos quatro anos.

Trata-se da segunda vez, em quatro anos, que Bill Gates perde o topo para outro bilionário. Há um ano, o gigante de varejo Amancio Ortega se tornou a pessoa mais rica do mundo. Após dois dias, o espanhol teve a posição tomada de volta pelo fundador da Microsoft. Em março, Gates tinha US$ 86 milhões.

Com a virada, Bezos marcou seu nome como sétimo homem a ser considerado o mais rico do mundo desde 1987. Ele é o terceiro americano, que se coloca na História ao lado de Gates e do CEO da Berkshire Hathaway, Warren Buffett. A liderança da fortuna mundial consagra a rápida trajetória do fundador da Amazon. Em 1998, quando apareceu pela primeira vez no tradicional ranking da Forbes, ele acumulava fortuna de US$ 1,6 bilhão.

Este ano, em março, ficou na terceira posição, com US$ 72,8 bilhões, atrás dos dois compatriotas. Foram precisos quatro meses para que Bezos subisse o patrimônio até US$ 90,6 bilhões. O empresário da Amazon se beneficia dos 17% do capital do grupo que não para de diversificar os ramos de atuação. Em março, a gigante da internet valia US$ 400 bilhões em capitalização.

A Forbes, no entanto, ressaltou que o feito de Bezos não seria possível se Bill Gates não tivesse doado parte de sua fortuna à filantropia. Até o fim de 2016, o fundador da Microsoft doou US$ 32,9 bilhões a projetos de caridade. Ao lado de Buffet, ele criou o “Giving Pledge”, uma ação voltada a inspirar bilionários a doar parte das fortunas. O CEO da Amazon não aderiu à proposta. Estima-se que Bezos tenha despendido US$ 100 milhões com projetos do tipo até o fim de 2015.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Redes Sociais

/ Free WordPress Plugins and WordPress Themes by Silicon Themes. Join us right now!