Carnaval

Mestre-sala tem que dançar para convencer assaltantes

Foto: Reprodução/Facebook
O mestre-sala do Salgueiro, Sidclei, teve que se refazer de um grande susto para poder desfilar neste domingo (26). Por volta das 21h da noite do último sábado (25), ao chegar na rua de sua casa, na zona norte do Rio, Sidclei foi rendido por dois bandidos armados, que exigiram o carro.

O salgueirense disse que era do Salgueiro, a escola de samba, o que acabou causando mais confusão. Os criminosos pensaram que Sidclei era do Morro do Salgueiro, comunidade de facção rival à dos bandidos.

“Eles acharam que eu era do Morro do Salgueiro. Expliquei que era mestre-sala, mas eles não se convenceram. Apontaram a arma para minha cabeça. Eu tive que dançar para eles acreditarem que eu não era do morro, mas da escola de samba”, narra Sidclei, que diz ter nascido de novo.

“Agora vou comemorar meu aniversário todo dia 25 de fevereiro”, declarou o mestre-sala, que faz par com a porta-bandeira Marcella.

Recentemente, Sidclei perdeu uma amiga, rainha de bateria, assassinada no Rio Grande do Sul. “Por isso passou um filme na minha cabeça. Eu poderia nem estar aqui agora”, disse.

Sidclei teve o carro recuperado pelo seguro neste domingo, e momentos antes de entrar na avenida, se disse preparado para o desfile. “Foi um livramento de Deus. Agora é cabeça fria para fazer um grande desfile”, afirmou o sambista.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Redes Sociais

/ Free WordPress Plugins and WordPress Themes by Silicon Themes. Join us right now!