Cidades

Sem segurança, Vale suspende viagens de trem entre MG e ES

Divulgação
A mineradora Vale informou que as viagens do trem de passageiros da Estrada de Ferro Vitória Minas (EFVM) estão suspensas a partir desta terça-feira (7). A interrupção do serviço ocorre em função da greve de policiais militares do Espírito Santo. De acordo com a mineradora, a decisão foi tomada para garantir a segurança dos passageiros e funcionários da companhia. Enquanto a manifestação durar, as viagens seguirão apenas até Governador Valadares. Anualmente, cerca de um milhão de pessoas usam a EFVM.

A companhia informou que as passagens compradas para o período em que o serviço estiver indisponível podem ser ressarcidas dentro de um prazo de 30 dias. A remarcação também pode ser feita em qualquer estação situada ao longo da estrada. A ferrovia opera há 110 anos e é a única que opera diariamente entre duas regiões metropolitanas: todos os dias, as locomotivas saem de Belo Horizonte às 7h30 e chegam a Cariacica às 20h30. Pouco mais de 660 quilômetros são percorridos no trajeto.

Mapa mostra o trajeto da ferrovia EFVM
Mapa mostra o trajeto da ferrovia EFVM/Foto: Divulgação

Desde sexta-feira (3) a população capixaba tem sofrido com o aumento do número de assaltos e homicídios nas principais cidades do Estado, como a Grande Vitória (Vila Velha, Cariacica, Fundão, Serra, Guarapari e Viana). O motivo é a paralisação das atividades dos policiais militares. Impossibilitados de fazer greve por causa do regimento militar, familiares tem impedido a saída dos PM’s dos batalhões. Inúmeros relatos de arrastões tem sido feitos em redes sociais.

Além da maior mineradora do mundo, outras empresas e órgãos públicos também alteraram suas atividades no Espírito Santo. Escolas municipais, estaduais e postos de saúde da Região Metropolitana não funcionarão. Entre os bancos, o Bradesco vai permanecer com suas agências fechadas. O Sindicato dos Postos de Combustíveis do Espírito Santo orientou seus associados a fecharem seus estabelecimentos. Ônibus também foram incendiados na capital e, por isso, deixaram de circular.

O policiamento nas ruas tem sido feito por homens do Exército. Pelo menos 1.200 militares das Forças Armadas estão no ES para reforçar a segurança no Estado.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Redes Sociais

/ Free WordPress Plugins and WordPress Themes by Silicon Themes. Join us right now!